sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

A gramatica da vida.


Para publicar ao blog da vida coloquei um ponto final naquilo que te dizia
mas tu insististe naquela virgula
aquele espaço de tempo, do que me dizia,do que você sentia, do que simplesmente acontecia
os pontos se movem tão cruelmente
chegam a se tornar menos do que uma virgula
menos até que um espaço entre palavras dita e nunca repetidas
Os erros de concordância sempre nos perseguem
será que isso se tornou aquela virgula um ponto comum?
será que depois de dois parágrafos bem vividos de tantas virgulas de tantos parênteses, colchetes ou aspas você pretende mudar de capitulo?
Iniciar um novo titulo?
Por favor, não me deixe como única personagem, as virgulas serão como cortes profundos
pontos como fincas
se for assim que você quer, me traga UM POUCO DE VENENO POR FAVOR!

2 comentários:

michelle disse...

por mais que haja uma suposta "vida a dois", cada um escreve um livro e não ha pessoas com capítulos iguais aos de outras pessoas...

bjos

Pathy disse...

Serve estricnina?