quinta-feira, 22 de abril de 2010

Por quase te odiar


Às vezes eu me pergunto quão fora do normal é eu gostar assim de você e sinceramente eu não sei se é tão verdadeiro assim por mais que meu coração acelere, meus olhos brilhem e o sorriso insista em sair, eu não consigo controlar essa vergonha e receio de você. Todo esse seu jeito meio sem juízo na maioria das vezes cansa, teu olhar forçadamente junkie enoja. Ser feliz não significa ser ridículo, não é maldade é sensatez. Status não te deixará melhor, o que você tem por dentro, pode crer que é bem maior. Mas você não lembra, não entende, nunca soube ou jamais quer lembrar. No fundo eu sei que eles não sabem o que eu sei sobre você, sobre papos e risadas e acima de tudo sobre aqueles olhares nos quais dizem quase gritando que não foi em vão.

Um comentário:

xmuhx disse...

embunito no texto! natziii*=