domingo, 5 de abril de 2009

Exasperando aquela cena


E aquela musica que estava se distanciando dolorosamente de nossa historia talvez já terminada, será sempre aquela lembrança verdadeira daquilo que nunca acaba, mesmo sendo assim encaminhada. A madrugada não estava fria e a rua vazia mostrava o quão pavoroso era aquele silencio que se exalava depois de nossos corações distantes se encontrarem de uma forma desvairadamente acelerada. Mas nada muda e nada vai mudar, como diz aquela musica que nunca deixará de ser pra ti, o nunca, como o sempre é tão impreciso, mas eu insisto em exaltá-los em meu dia a dia. Talvez isso é que me enfraqueça a cada dia, talvez seria tudo mais fácil se eu soubesse que o pra sempre sempre acaba e que nunca pode se dizer nunca

4 comentários:

Thiago Assis disse...

A música sem pre é capaz de significar muito pra gnt neh?

Se nunca se pode dizer nunca, o pra sempre não acaba sempre.


www.thiagogaru.blogspot.com

emilie d. disse...

O "pra sempre sempre acaba". Inevitavelmente as coisas se vão...acho que poucas coisas no mundo duram para sempre. Relacionamentos são tão frágeis e pouco maleáveis...

Fabrício Pacheco disse...

A beleza da cena e da descrição é música em letra maiúscula! Delicioso o seu texto... pode deixar que eu volto!


Um abraço!


umgoledeideia.blogspot.com

Andréia disse...

infelizmente nós insistimos em achar que o para sempre existe mas tbm quem aquentar viver 100% concientes dos fatos?